153. Cof, cof...


Não tem sido fácil, mas acho que hoje vai dar pé e vou tirar um pouco do pó desse blog... A vida vai indo. Sempre para frente. Fim do ano chegando (já está aqui né?) e estou de novo fazendo planos para nova viagem a Paris. Com uma outra pessoa, em outras circunstâncias, mas a vida seguindo em frente. A vida, aliás, nessa terra aqui não é nada boa. Tudo aqui é deveras medíocre. Tiro desta listagem apenas algumas pessoas: as que mantem sã. Sem elas a minha loucura já teria, definitivamente se instaurado. Mas são tão poucas que conto nos dedos de uma só mão e ainda me sobram dedos.

O trabalho me faz levantar todos os dias e ser feliz. Apenas naquele dia. Por vezes até esqueço que todas aquelas pessoas (e crianças) ao meu redor possuem aquele sotaque que eu tanto abomino. Mas o que é mesmo um sotaque quando suas vidas, pensamentos e atitudes sempre me soam ridículos e "aburridos"? Pena por eles me é um sentimento constante.

Mas, se me serve de consolo, Paris está chegando (de novo). E esse meu novo "companheiro de viagens" é inteligente, charmoso, bem humorado, e cheiroso. Mostrar Paris para ele vai ser uma alegria que eu, sinceramente, MEREÇO!