106. Update no post House M. D.

Acabei de assistir a terceira temporada.

Cameron voltou a ser a mesma babaca de sempre.

É. As pessoas não mudam.

105. House M.D.



Adoro House.

Gosto muito do seriado, mas gosto mais ainda de Gregory House, a pessoa. Ele simplesmente é verdadeiro. É grosso, é estúpido simplesmente porque é verdadeiro. Adoraria saber fazer como ele faz e dizer as pessoas o que é de verdade e não o que deve ser dito. E a forma com que ele diz é simplesmente direta! Adoro! Mas não sei fazer isso. Sou covarde demais.

Ele é extremamente inteligente. E sabe disto. Seu humor é rápido, e seu sarcamo também. E vive bem a vida: tem sua moto super potente e linda. Ele vive! Precisa só do seu Vicodin para a dor na perna, que o faz mancar, mas fora isso, ele se basta! E eu adoooro isto! Ele se parece (eu disse PARECE) com duas pessoas que eu amo muito. Será isso mera coincidência????

No início eu não gostava da Cameron, que fica com "pena" dos pacientes e que acaba se envolvendo emocionalmente com eles. Para um médico isso é péssimo! Estou assistindo a terceira temporada agora e ela, a Cameron, está me surpreendendo. Está aprendendo o jeito "House" de ser. E está sem dúvida nenhuma, uma pessoa muuuuito melhor! Tomara que não volte a ser aquele médica sem graça!

House acredita que "Todo mundo mente". E ele, como não poderia deixar de ser, tem razão!

PS - Não. House não é um homem bonito, mas os olhos azuis e a sua inteligência o torna muito mais atraente que qualquer Brad Pitt.

E um pouquinho de jeito House de ser: "Hello sick people", é tuuuuuuudo!

104. Saudades

Tem coisa mais fofa no mundo? Talvez só a irmã dela...

E a Gol que não faz promoção? Isso é justo?

103. Meu pai


Hoje é o dia dos pais. Mas precisa mesmo um dia especial para eu dizer o quanto amo o meu pai?

Feliz dias dos pais, meu pai.

Te amo sempre. Mais do que nunca.

102. Dot Sub

Gente! Eu não paro de me surpreender com a minha ignorância! Mas pergunto e vou aprendendo! Através do blog do Tiago Dória (o cara é prá lá de fera no assunto!) conheci o site Dot Sub. É o seguinte, lá os vídeos trazem legendas em vários idiomas. E você pode também colaborar, não só fazendo o upload do seu vídeo, como colocando legendas nos vídeos já disponíveis. Eu estou absolutamete apaixonada!!!!!!!

Veja aí só um pouco do que dá para encontrar por lá!



Mais uma vez meus agradecimentos ao Tiago, que além de ser fera no assunto e me deu uma "ajudinha" (mentira! deu uma AJUDONA!) ainda é um doce de pessoa.

101. Caixas

Gosto muito de pintar caixas. Podem até não ficar super-hiper-ultra-mega bonitas, mas eu gosto de fazê-las, principalmente quando estou estressada.

Hoje não é o stress, mas sim a vontade muito grande de dar um presente especial para alguém que gosto muito. Iniciei uma outra caixa hoje. Talvez nem seja a caixa mais bonita que já fiz, mas, com certeza, é a que mais estou gostando de fazer. O dono já sabe que é dele, e já sabe o que vai dentro. Mas já que o presente não é mais supresa, pelo menos a caixa será.

Isso me deixa feliz.

100. Não tão parecido assim...

Ele é o famoso "ame-o ou deixe-o". E, falando a verdade, ele realmente se importa com o "deixe-o"? Quem "deixa-o" é por puro medo, estupidez ou por simplismente por não merecê-lo.

Já sua alma não é mais tão gêmea assim. Ela anda cansada. Muito cansada. De chorar pelos cantos, escondida. Ninguém aguenta mais tanta lágrima. Ela bem que tenta parar mas parece que o tempo não ajuda. Suas dúvidas só aumentam e aquela ausência que nunca vai poder ser preenchida só a deixa com mais perguntas e dúvidas. Nunca foi mesmo boa em decidir nada.

A pergunta era simples, mas a resposta também. Qual a importância de se fazer isso ou aquilo? Qual a importância de se seguir em frente? Nenhuma. Apenas porque se precisa viver. Mas está tudo sem sentido. Será que um dia haverá sentido? O sentido se foi. Durante a vida dele, ela bem que tentou se manter longe. Nunca consegui. Sempre voltava a rondá-lo. A morte foi a única forma de separá-los. A morte foi a única forma de detê-lo. MAs ele é tão presente. Tão forte que doi. E doi cada dia mais...

Tudo tão sem sentido...

Why move on?