Fringe

Local: Curitiba (Paraná, Brasil)
Motivo: Trabalho


No último final de semana fui a Curitiba participar da Mostra Baiana no Fringe. O Fringe é (atualmente) o maior festival de teatro do Brasil. A Bahia participa da mostra principal, mas a nosso riqueza cultural é tão grande que desde o ano passado a Bahia participa de forma muito mais ativa, com uma mostra só sua. Este ano a curadoria foi de Lázaro Ramos e contou com 8 espetáculos. Eu estava na produção de um deles (Entre Nós).

Meus meninos de ENTRE NÓS passando a luz.

Pela primeira vez voei pela Azul e amei! A empresa conta com Comissários para lá de atenciosos! O catering não é maravilhoso, mas pelo menos ele existe! Sistema de video individual, com boa programação. O meu vôo teve uma escala em Congonhas, mas mesmo nessa escala, tudo foi rápido, com muita eficiência.

A volta foi pela Avianca. O catering foi um pouco melhor que o da Azul, mas tudo muito simples também. O sistema de vídeos não era individual e a tripulação não era tão atenciosa quanto na Azul, mas nada a reclamar também. Fiz uma conexão em Brasília. O caos tomava conta por causa das obras no aeroporto. Muitos vôos, e quase tudo feito através de acesso remoto. Estava tudo tão confuso que o sistema de som era quase que ininterrupto. Rezemos para que isso tudo termine logo.

O aeroporto de Curitiba fica um pouco distante do centro da cidade, então se programe para essa demora. O trajeto é sempre bem engarrafado, segundo nossa guia, Thelma, que estava responsável pela equipe de "Entre Nós" e de outras equipes da Mostra Baiana. Realmente, demoramos cerca de 1 hora até chegar em meu hotel, e com pouco engarrafamento. A volta foi um pouco mais rápida porque foi as 7 da manhã, mas não arrisque. Saia cedo!


Curitiba é muito limpa. O transporte público incluído nisso aí. Mas é uma cidade grande no Brasil, e isso significa que é violenta. Segundo os taxistas locais, é muito violenta. Eu acredito que é violenta, mas como qualquer outra cidade brasileira. Tenha os mesmos cuidados que você teria em sua cidade (não sair sozinho, não entrar onde não conhece, não descuidar de objetos pessoais, etc e etc). Aliás, os taxistas foram todos muito atenciosos e sempre nos deram boas dicas. 




Se quiser andar de ônibus, também rola. O sistema é ótimo e eficaz! Ficamos encantados em ver que o ônibus sempre parava do lugar certo para o encaixe na plataforma. Imaginamos que se fosse aqui, o ônibus, além de não acertar o encaixe, iria facilmente levar a plataforma junto... Essas estações funcionam super bem e são super ventiladas e até refrigeradas. Tudo muito limpo e organizado! Show de bola!

Como já acontece em algumas capitais, existe um ônibus de turismo que te leva aos principais pontos de interesse da cidade. Custa R$ 30,oo e você paga diretamente ao motorista. Você pode deixar o ônibus e voltar a pegá-lo por até 4 vezes. Ao efetuar o pagamento, você recebe os tiquetes que te dão esse direito de novo embarque. Passam a cada 30 minutos. Bom, não conseguimos pegar esse ônibus porque passou lotado, mas, se você está a passeio (e com mais tempo que nós que estávamos trabalhando) pode esperar e pegar o próximo, ou então (já que tudo é festa), pegue esse mesmo que esteja cheio.



Com a nossa falta de tempo, escolhemos ir somente ao Jardim Botânico. Se você está a passeio, vá com tempo e relaxe por lá. É extremamente limpo! Um grande verde no meio da cidade. A estufa que fica ao centro do Parque é o ponto que identifica Curitiba. Não espere muita coisa. É verde e limpo. Não está mal cuidado, mas também ainda falta muito para ser um parque perfeitamente cuidado. Falta poda e cuidados com ervas daninhas. A estufa também é um grande engodo... É mais bonita na foto mesmo... Dentro é extremamente sem graça, com plantas amontoadas... E o piso é horrível de se andar... Bom, vá lá para descansar a sombra, ou só para tirar fotos nesse que é o emblema de Curitiba. Pronto! Já é o máximo que você vai conseguir. 



A rua 24hs ficava bem perto do nosso hotel, então resolvemos dar uma andadinha por lá. 

É bonitinha, como vocês podem ver, mas é só isso mesmo. Tem uma parte de alimentação bem legal (inclusive com Subway)

Meus meninos se divertindo em um café da Rua 24hs
Em dois dias você consegue conhecer tudo. Saia em uma sexta a tarde (voos da TAM ou GOL saem de Salvador a tarde e chegam as 22hs) e volte na segunda de manhã. Dá para conhecer tudo sem problema. No aeroporto existe ainda aquele serviço de ônibus tipo executivo que te leva até o centro. Super barato (R$ 12,oo) mas o trajeto é restrito, parando apenas em poucos pontos. Verifique se seu hotel fica próximo ou então pegue um taxi, principalmente se chegar a noite. Clique aqui e veja o trajeto do ônibus. Só para lembrar, existe um site que te ajuda a calcular o valor da tarifa de taxi do aeroporto até o seu hotel (e dentro da cidade). Claro que os valores são apenas uma ideia para você. Sempre calcule pelo menos 10% a mais do que o valor dado pelo site. O site é o Taxi Fare Finder. Infelizmente a cidade de Curitiba ainda não está coberta pela site, mas deixe ele anotado aí porque sempre é bem útil.

Bom, como eu já disse, eu estava trabalhando. A viagem foi rápida e só tenho essas dicas mesmo. Deixa para a próxima...

PS - E como eu estava trabalhando na Mostra Baiana no Fringe, aproveitei e cliquei o espetáculo "O Circo de Soleinildo" de Vitória da Conquista.