83. As

"Just as hate knows love's the cure
You can rest your mind assure
That I'll be loving you always
As now can't reveal the mystery of tomorrow
But in passing will grow older every day
Just as all is born is new
You know what I say is true
That I'll be loving you always"

Apesar de ser dia das mães, o post é para o meu pai. Que tem muito mais força do que esta que aqui escreve.

82. Mais um velinha...

Aniversário é sempre bom. Quando é surpresa, e faz a gente esquecer a fala, deve ser melhor ainda, não é???

81. “Eu vou me vingar, vingar, vingar!”

Já contei algumas "aventuras" desses quatro amigos. Não sei se eles representam os quatro elementos da natureza e assim são perfeitos e se completam, ou se são os quatro cavaleiros do apocalipse... Vamos tratá-los como simplesmente os cavaleiros da távola (e Deus sabe se essa é redonda...) Mas o fato é que se conhecem, se gostam e vivem pertos uns dos outros. Ou uns pelos outros.

Um dia, lady AMy resolveu se mudar e se livrar de toda a sua mobília. Motivo: loucura congênita, necessidade de aparecer, coração desprendido de materialidades, vontade de fazer algo diferente... Escolha a sua opção. O sofá foi oferecido para Sir D.B. e Sir AValon, que aceitaram de bom grado. O problema ficou em levar o referido móvel para a sua residência. Lady Amy arrumou o transporte e Sir BB Dolphin foi recrutado para a tarefa. Mas nada com Lady Amy é mesmo muito convencional: marcaram essa tarefa para 10 horas da noite!

Ocorre que o sofá era maior do que eles esperavam, e foi uma dificuldade absurda tanto para tirar da casa de Lady Amy quando para entrar no elevador do prédio. Na verdade, foi dificuldade até para ser colocado em cima do carro. E Sir BB Dolphin sua cântaros! A calça caia e o banco (não só o cofrinho...) ficavam a vista, e Lady Amy ficava só se aproveitando...

Sir Avalon, o mais forte de todos, já não agüentava mais. O tal do sofá não cabia de jeito nenhum no tal do elevador. Todas as possibilidades foram tentadas. Sir BB Dolphin já estava sem saber mais o que fazer. Sir D.B. só dava as ordens. Isso quando agüentava falar... Por fim, viram que só iria mesmo se fosse pelas escadas. Mas quem é quem agüentaria levar aquele trambolho, por 4 andares acima? E já passavam da meia-noite! Exaustos, desistiram e colocaram na garagem do prédio.

O tempo passou. Na realidade, mais de 2 anos se passaram. Vocês acham que Sir BB Dolphin esqueceu? Não! Ele é daqueles que acreditam que a vingança é um prato para ser servido frio... E preparou toda o seu plano, super-hiper-ultra-mega elaborado: fez uma cirurgia para corrigir a sua miopia, foi para a casa da mãe para poder ter mais cuidados (já que mora sozinho). Os amigos vão lhe visitar, na sua convalescência, e lhe telefonam avisando. Como era um dia normal de semana, foram todos depois dos seus respectivos trabalhos e assim, com caras de loucos, que trabalharam o dia inteiro, mortos de cansados e com cheiro de trombadinhas, chegaram na casa da mãe de Sir BB Dolphin e logo no elevador encontraram um casal que ia para o mesmo ap. Se assustaram... E não é que estavam dando uma festa para a irmã de Sir BB Dolphin? Pois é... Os três "mendigos" tiveram que passar por toda a sala de estar, repleta de pessoas normais, de banho tomado, e com roupas apropriadas para o evento, e foram crucificar Sir BB Dolphin. Claro que ele nem se abalou! Mas por dentro ele ria, ria, gargalhava, gargalhava da cara de desespero dos amigos...

Os três, totalmente humilhados, saíram pela cozinha mesmo, mas não sem antes encontrarem a mãe de Sir BB Dolphin, que, no melhor tom que sua voz, sempre doce e atenciosa pode expressar, disse que estávamos ótimos... É... Só se fosse para arrumar a bagunça deixada pelos convidados ou para lavar a louça.

E a frase da noite, provavelmente dita por Sir BB Dophin foi "quem tem com o que me pagar, a mim não deve nada..."